v. 78 n. 309 (2018): Medellín: 50 anos

Apresentação

Medellín: evento eclesial latino-americano – 50 anos! Gratos e esperançosos acolhemos esta oportunidade com ciência e fé, razão e coração. Com efeito, é grato constatar que a Segunda Conferência Geral do Episcopado Latino-americano deslanchou um processo de irreversível e promissora mudança na representação mental da Igreja e de sua missão no Continente latino-americano. Inspirados no Concílio Ecumênico Vaticano II, os representantes e protagonistas da Igreja católica nesse Continente consideraram, então, por um lado, a Boa Nova de Jesus Cristo testemunhada nas fontes cristãs e, por outro, a mesma Boa Nova a ser testemunhada no hoje das pessoas, das culturas e da tradição latino-americana. Temos convicção de que a consideração deles, iluminada pela fé e pela razão, foi regada pelo amor a Deus e ao ser humano desse recorte geográfico, cultural e religioso, particularmente o católico, denominado América, latina e caribenha. Ademais, nossa consideração, a 50 anos do evento, permite-nos perceber que ele expressa, ao mesmo tempo, comunhão eclesial e consciência de autonomia, de pluralidade humana e cristã. A proximidade geográfica e cultural e a mesma fé oferecem traços de comunhão identitária; a pluralidade de latitudes, culturas e credos assinala a diversidade que enriquece. Mas, constatar tanto nas semelhanças como nas diferenças as gritantes injustiças, causa de muita lágrima, sofrimento e morte, realça a urgência da Boa Nova, da proclamação profética, do grito por libertação e salvação. O evento Medellín captou a urgência dessa esperança e conclamou à conversão de corações, mentes e estruturas eclesiais e sociais, mesmo tendo presente a inerente dimensão escatológica da evangelização.

Medellín foi e é uma forte luz que brilhou e que brilha, voltada para o presente e o futuro. Medellín é um testemunho de fé, uma prova de amor, uma palavra profética, um discernimento, um modo de ver, de jugar, de agir e de avaliar. É inspiração. Desencadeia um novo processo de evangelização, dinâmico, controverso às vezes, mas irreversível e que ultrapassa a circunscrição eclesial católica.

Por isso, revisitar o evento é, sobretudo, agradecer e deixar-se provocar pela mesma fé e pelo mesmo amor a Jesus Cristo e ao ser humano situado nos micro-contextos pessoais e estruturais latino-americanos ali manifestados; ser tocado e movido, principalmente, em favor dos injustiçados e excluídos, no espírito do Pacto das Catacumbas e de Igreja samaritana.

A REB acolhe, pois, os esforços da Comissão Teológica Latino-americana da EATWOT na organização do mutirão (minga) de revistas em torno de Medellín-50 anos, coordenado por José María Vigil, e deseja contribuir com esta iniciativa.

Além de Medellín-50 anos, este número traz importantes aportes teológicos sobre organizações e lutas populares, através de Francisco de Aquino Júnior e sobre a Igreja católica em Portugal – uma análise, através de José Pereira Coutinho.

Por fim, um convite: cadastre-se – <http://reb.itf.edu.br> – e usufrua das novas coordenadas editoriais e técnicas da REB.

Elói Dionísio Piva ofm

Redator

Publicado: 2018-11-13

Dossiê