Dom Frei Henrique Golland Trindade e a recepção do Vaticano II na Arquidiocese de Botucatu

  • Ney de Souza
  • Reuberson Rodrigues Ferreira

Resumo

O Presente artigo tem por objetivo analisar a figura do antístite de Botucatu no período imediatamente anterior à celebração do Concílio Ecumênico Vaticano II, sua atuação no interior do Concílio e a recepção posterior que foi feita na referida diocese. O texto molda-se por três partes. Na primeira, revelam-se traços biográficos do Bispo. Na segunda, apontam-se elementos da teologia da recepção, e na terceira, como a figura do prelado, à luz da teologia da recepção, desenhou linhas para uma imediata recepção do Concílio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ney de Souza

Pós-doutorado em Teologia pela PUC-Rio; Doutorado em História Eclesiástica, Gregoriana – Roma; Líder do Grupo de Pesquisa: Religião e Política no Brasil Contemporâneo – CNPq; Professor na PUC-SP.

Reuberson Rodrigues Ferreira

Doutorando e Mestre em Teologia pela PUC-SP; Graduando em História. Especialização em Teologia, História e Cultura Judaica pelo Centro Cristão de Estudos Judaicos (CCEJ – SP) e Docência do Ensino Superior pela Faculdade de Educação São Luís (Jabuticabal – SP). Lecionou no Curso EAD em Teologia da Universidade Cruzeiro do Sul (SP-SP) e no Instituto de Teologia João Paulo II, da Arquidiocese de Sorocaba (SP).

Publicado
2022-07-21
Como Citar
Souza, N. de, & Ferreira, R. R. (2022). Dom Frei Henrique Golland Trindade e a recepção do Vaticano II na Arquidiocese de Botucatu. Revista Eclesiástica Brasileira, 82(322), 377-407. https://doi.org/10.29386/reb.v82i322.4235