A formação do clero no Brasil colonial e a influência do iluminismo

  • Ney de Souza

Resumo

O A. descreve a formação do clero no Brasil colonial nos tempos do iluminismo (séc. XVIII). Destaca o papel dos filhos de Santo Inácio e os esforços dos bispos para a formação do clero nativo. Recorda os primeiros seminários fundados no Brasil (Rio, Belém do Grão-Pará, Mariana) e as dificuldades para conseguir vocações nativas. Mostra como o movimento iluminista exerceu maior influência em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, em Pernambuco e São Paulo. Quanto ao clero da época, além do ministério sacerdotal, entregou-se também à difusão das novas ideias, introduziu no¬vas técnicas rurais e promoveu a “modernização” da colônia.

Abstract: The article describes theformation of the clergy in colonial Brazil during the Enlightenment period (XVIII century). It brings out the role played by the sons of Saint Ignatius and the efforts of the bishops to forni a native clergy. It recalls the first seminaries established in Brazil (Rio, Belém do Grão-Pará, Mariana) and the difficulties in finding native vocations. It shows how the Enlightenment Movement exercised a major influence in Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco and São Paulo. As for the clergy, aside from the sacerdotal ministry, they were also engaged in spreading the new ideas, introducing new rural techniques and promoting the “modernization" of the colony.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1998-09-30
Como Citar
Souza, N. de. (1998). A formação do clero no Brasil colonial e a influência do iluminismo. Revista Eclesiástica Brasileira, 58(231), 618-633. https://doi.org/10.29386/reb.v58i231.2362