Ética e nova condição comunicativa

  • Antônio Moser Instituto Teológico Franciscano - Petrópolis-RJ.
Palavras-chave: Ética.

Resumo

Desde a década de 1960, o mundo cristão acostumou-se a repetir uma expressão que, de acordo com o Concílio Vaticano II, definia o mundo de então: “mudanças rápidas e profundas”. A definição continua teoricamente verdadeira, mas a expressão já não expressa nem a rapidez, nem a profundidade das mudanças que vão se operando nos dias de hoje, ou seja, à distância de apenas cinqüenta anos. Sob o signo de comunicações que se caracterizam por processos revolucionários ao mesmo tempo mais simples e mais complexos, é o próprio ser humano que vai se transformando em velocidade estonteante, na maneira de se comunicar, de sentir, de pensar e de ser. Verdadeiramente a nova condição comunicativa se transformou em nova condição humana, com tudo o que isto significa em termos de soluções e interrogações

Abstract: From the 60s onward the Christian world got used to repeating an expression that, according to the II Vatican Council, defined what the world at the time was going through: “rapid and deep changes”. In theory, the definition continues to be true, but the expression no longer reflects either the speed or the depth of the changes operating today, only fifty years later. Under the sign of communications that are marked by both simpler and more complex revolutionary processes, is the human being him/herself who changes at a dazzling speed in the way s/he communicates, feels, thinks and is. Indeed the new communicative condition became the new human condition with all that means in terms of solutions and questionings.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BÉNICHOU, Grégory, Le chiffre de la vie, Seuil, Paris 2002.

CAPRA, Fritjof, A teia da vida – Uma nova compreensão científica dos sistemas vivos, Cultrix/Amaná-Key, São Paulo 1996.

CAVALCNTI, Marcos/NEPOMUCENO, Carlos, O conhecimento em rede –

Como implantar projetos de inteligência coletiva, Elsevier, Rio de Janeiro 2006.

DA COSTA, José Wilson/MONTEIRO OLIVIERA, Maria Auxiliadora (orgs.), Novas linguagens e novas tecnologias – Educação e sociabilidade, Vozes, Petrópolis 2004.

DA SILVA, Tomaz Tadeu da (org.), Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 5. ed., Vozes, Petrópolis 2000.

DE BARROS FILHO, Clóvis/LOPES, F./ISSLER, Bernardo, Comunicação do eu – Ética e solidão, Vozes, Petrópolis 2005.

DEMO, Pedro, Conhecimento moderno – Sobre ética e intervenção do conhecimento, 3. ed., Vozes, Petrópolis 1999.

DE OLIVEIRA NETTO, Alvim Antônio, Novas tecnologias & universidade – Da didática tradicionalista à inteligência artificial: desafios e armadilhas, Vozes, Petrópolis 2005.

ECO, Humberto, Tratado geral de semiótica, 4.ed., Perspectiva, São Paulo 2003.

FRIEDMAN, Thomas L., O mundo é plano – Uma breve história do século

XXI, Objetiva, Rio de Janeiro 2005.

GUARESCHI, Pedrinho A., Comunicação e controle social, 6. ed., Vozes, Petrópolis 2003.

______, Comunicação e poder, 13. ed., Vozes, Petrópolis 2001.

JOHNSON, Steven, Cultura da interface, Zahar, Rio de Janeiro 2001.

LEMOS, André, Cultura das redes, Edufra, Salvador 2002.

LÉVY, Pierre, A inteligência coletiva, Ed. 34, São Paulo 2000.

______, Cibercultura, Ed. 34, São Paulo 1999.

MANCE, Euclides André, Redes de colaboração solidária – Aspectos econômico-filosóficos: complexidade e libertação, Vozes, Petrópolis 2002.

MARCOVÁ, Ivana, Dialogicidade e representações sociais – As dinâmicasda mente, Vozes, Petrópolis 2006.

MARINO JR., Raul, A religião do cérebro – As novas descobertas da neurociência a respeito da fé humana, 2. ed., Gente, Rio de Janeiro 2005.

MATTOSO CAMARA JR., Joaquim, História da lingüística, 6. ed., Vozes,

Petrópolis 2007.

PENCO, Carlo, Introdução á filosofia da linguagem, Vozes, Petrópolis 2006.

RECTOR, Mônica/NEIVA, Eduardo, Comunicação na era pós-moderna, Vozes, Petrópolis 1997.

ROSE, Steven, O cérebro do século XXI – Como entender, manipular e desenvolver a mente, Globo, São Paulo 2006.

ROSNAY, Joel, O homem simbiótico – Perspectivas para o terceiro milênio, Vozes, Petrópolis 1997.

RUBIM, Antonio A. Canelas/BENTZ, Ione M. Ghislene/PINTO, Milton José (orgs.), Comunicação e sociabilidade nas culturas contemporâneas, Vozes, Petrópolis 1999.

RÜDIGER, Francisco, Introdução às teorias e cibercultura, Sulina, Porto Alegre 2003.

SANTAELLA, Lúcia, Corpo e comunicação: sintoma da cultura, Paulus, São Paulo 2004.

______, Culturas e artes do pós-humano – Da cultura das mídias à cibercultura, Paulus, São Paulo 2003.

SILVER, Brian L., A escalada da ciência, UFSC, Florianópolis 2003.

SIMON, Françoise/KOTLER, Philip., A construção de biomarcas globais – Levando a biotecnologia ao mercado, Bookman, São Paulo 2004.

SOARES DE SOUZA, Lícia, Introdução às teorias semióticas, Vozes, Petrópolis 2006.

SODRÉ, Muniz, Antropológica do espelho – Uma teoria da comunicação linear e em rede, Vozes, Petrópolis 2002.

SOTER (org.), Corporeidade e teologia, Paulinas, São Paulo 2005.

STUART, Hall, A identidade cultural na pós-modernidade, DP&A, Rio de Janeiro 2005.

TEIXEIRA, João de Fernandes, Filosofia e ciência cognitiva, Vozes, Petrópolis 2004.

TRAMONTE, Cristina/SOUZA, Márcio, Comunicação na aldeia global, Vozes, Petrópolis 2005.

V.V.A.A., A comunicação na aldeia global – Cidadãos do planeta face à explosão dos meios de comunicação, Vozes, Petrópolis 2005.

ZOHAR, Danah, O ser quântico, 16. ed., Best Seller, Rio de Janeiro 2006.

WHITEHEAD, Alfred North, A ciência e o mundo moderno, Paulus, São Paulo 2006.

Publicado
2007-04-09
Como Citar
Moser, A. (2007). Ética e nova condição comunicativa. Revista Eclesiástica Brasileira, 67(266), 260-279. https://doi.org/10.29386/reb.v67i266.1516