A atuação dos intelectuais da libertação nas páginas da REB no período de 1972 a 1986

  • Egberto Pereira dos Reis Centro Universitário da Fundação Educacional, em Guaxupé – MG (UNIFEG); Fundação Universitária Vida Cristã (FUNVIC), em Mococa – SP.
  • José Carlos Rothen Universidade Federal de São Carlos.
Palavras-chave: Intelectuais, Revista REB, Bibliometria, Libertação.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo descrever como os intelectuais da libertação atuaram entre os anos de 1972 a 1986, descritos na Revista Eclesiástica Brasileira. Na Revista foi detectada a forma como estes intelectuais atuaram frente ao aparelho do Estado, especialmente no regime militar e com relação à Igreja “oficial”. Foi feita a chamada análise Bibliométrica com a finalidade de mensurar a revista, para levantar dados referentes à atuação de alguns autores no período mencionado. Foram levantados os seguintes itens: ano, mês, artigos/comunicação, título do artigo, formação acadêmica, vínculo institucional, titulação e categorização.

Abstract: The present article aims to describe how the liberation intellectuals acted between the years 1972 to 1986, described in the Brazilian Ecclesiastical Magazine. In the magazine was detected how these intellectuals acted in front of the state apparatus, especially in the military regime and in relation to the “official” church. The so called Bibliometric analysis was done with the purpose of measuring the journal, in order to gather data referring to the performance of some authors in the aforementioned period. The following items were raised: Year, Month, Articles/Communication, Title of the article, Academic formation, Institutional Link, Titling and Categorization.

Keywords: Intellectuals; REB Magazine; Catholic Church; Release.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Egberto Pereira dos Reis, Centro Universitário da Fundação Educacional, em Guaxupé – MG (UNIFEG); Fundação Universitária Vida Cristã (FUNVIC), em Mococa – SP.
Possui Licenciatura em Filosofia e Graduação em Teologia. Realizou o Mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, onde apresentou a dissertação “Nietzsche Desmistificado da Modernidade” e defendeu o Doutorado em Educação na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde apresentou a tese “Os Intelectuais da Libertação e o Intercâmbio Educativo: uma leitura Gramsciana da Revista Eclesiástica Brasileira (REB) (1972-1986)”. Atualmente, é professor e coordenador do Curso de Filosofia no Centro Universitário da Fundação Educacional, em Guaxupé – MG (UNIFEG), e professor na Fundação Universitária Vida Cristã (FUNVIC), em Mococa – SP. 
José Carlos Rothen, Universidade Federal de São Carlos.
Possui graduação (1986) e mestrado (1992) em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (2004). Participou do Programa Estágio Senior na Université de Strasbourg como bolsista CAPES (2016). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de São Carlos, lotado no Departamento de Educação, atuando no curso de Pedagogia, em cursos de Licenciatura e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Site www.rothen.pro.br

Referências

ANDRADES, M.F. de. Do claustro à universidade: as estratégias editoriais da Editora Vozes na gestão de Frei Ludovico Gomes de Castro (1964-1986). 2001b. 1v. 239p. Dissertação de mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

______. Editora Vozes: 100 anos de história. Petrópolis: Vozes, 2001. BIENNES, M. et al. Y-Juca-Pirama. O índio: aquele que deve morrer. Documento de urgência de bispos e missionários. 25 de dezembro de 1973. Disponível em <https://acervo.socioambiental.org/sites/default/ files/documents/J1D00163.pdf>. Acesso em: 13 set. 2013.

BOFF, C. Puebla: Evangelização, Ideologias e Política - Ganhos e Questões. Revista Eclesiástica Brasileira, Petrópolis, v. 39, n. 153, p. 101-104, 1979a.

______. A Igreja, o Poder e o Povo. Revista Eclesiástica Brasileira, Petrópolis, v. 40, n. 157, p. 11-47, 1980a.

______. Agente de Pastoral e Povo. Revista Eclesiástica Brasileira, Petrópolis, v. 40, n. 158, p. 216-242, 1980b.

BOFF, L. Jesus Cristo libertador: ensaio de cristologia crítica para o nosso tempo. Petrópolis: Vozes, 1972.

______. Editorial. Revista Eclesiástica Brasileira. Petrópolis, v. 32, n. 125, p. 3-4, 1972a.

______. Igreja: carisma e poder. Ensaios de eclesiologia militante. Petrópolis: Vozes, 1981.

CONSELHO EPISCOPAL LATINO-AMERICANO – CELAM.

Conclusões da Conferência de Puebla: evangelização no presente e no futuro da América Latina 27-1 a 13-2 de 1979. São Paulo: Paulinas, 1979. EDITORIAL (L. Boff). Revista Eclesiástica Brasileira, Petrópolis, v. 32, n. 125, p. 3, 1972a.

GUTIERREZ, G. Teologia da Libertação: perspectivas. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1975.

______. A força histórica dos pobres. Petrópolis: Vozes. 1981.

KLOPPENBURG, B. Bispo jubilar com suas vicissitudes eclesiais, Teocomunicação, Porto Alegre, v. 37, n. 158. p. 508-524, 2007.

LIBANIO, J.B. 40 anos da Teologia da Libertação: ontem e hoje. 2011. Disponível em <http://www.jblibanio.com.br/modules/smartsection/ item.php?itemid=162>. Acesso em: 13 set. 2013.

LÖWY, M. Marxismo e Teologia da Libertação, São Paulo: Cortez, 1991.

______. A Guerra dos deuses: religião e política na América Latina. Tradução de Vera Lúcia Mello Joscelyne. Petrópolis: Vozes, 2000. ______. Cristianismo da libertação e marxismo: de 1960 a nossos dias. In.: RIDENTI, M.; REIS, D.A. (org.). História do marxismo no Brasil. v. 6: Partidos e movimentos após os anos 1960. Campinas: Ed. da Unicamp, 2007.

OTLET, P. O livro e a medida: bibliometria. In: OTLET P. Bibliometria: teoria e prática. São Paulo: Cultrix, 1986, p. 19-34.

PAULO VI. Carta apostólica Octogesima Adveniens. São Paulo: Paulus, 1971.

RIDENTI, M. Ação Popular: cristianismo e marxismo. In: RIDENTI, M; REIS, D.A. (Org.). História do marxismo no Brasil. v. 5: Partidos e organizações dos anos 1920 aos 1960. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

RIDENTI, M; REIS, D.A. (Org.). História do marxismo no Brasil.

v. 6: Partidos e movimentos após os anos 1960. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

SCHWARTZMAN, J. Universidades federais no Brasil. Uma avaliação de suas trajetórias (Décadas de 70 e 80). 1993. Disponível em . Acesso em: 14 set. 2013.

SILVA, A.L.C. Encruzilhadas da organização educacional: conceito de administração, de gestão e de gerencialismo na RBPAE. 2012a. 184 f.

Dissertação de mestrado. UFSCar, São Carlos.

Publicado
2019-04-04
Como Citar
Reis, E. P. dos, & Rothen, J. C. (2019). A atuação dos intelectuais da libertação nas páginas da REB no período de 1972 a 1986. Revista Eclesiástica Brasileira, 78(311), 739-761. https://doi.org/10.29386/reb.v78i311.1404
Seção
Temas Variados