A relevância política da igreja Católica num contexto de grande polarização ideológica

Francisco Borba Ribeiro Neto

Resumo


O artigo traça um panorama das mudanças sociopolíticas no mundo e na América Latina no último século, situando os debates em torno da doutrina social da Igreja. A partir daí, discute o contexto de polarização e conflito da sociedade brasileira atual e os caminhos a serem seguidos pela comunidade católica. Defende que a relevância política da Igreja católica se baseia em sua capacidade de constituir-se em espaço de diálogo entre posições diferentes, a partir do fortalecimento da sociedade civil e do apoio aos movimentos sociais que buscam promover a justiça social e combater a exclusão.

Abstract: The article presents an outlook on sociopolitical changes in the world and in Latin America in the past century, situating from there the debates about the social doctrine of the Church. It then discusses the context of polarization and conflict on Brazilian society and the paths to be followed by the Catholic community. It argues that the political relevance of the Catholic Church is based on its capacity to be a space for dialogue between different positions, by the strengthening of civil society and support to social movements that seek to promote social justice and combat exclusion.

Keywords: Catholicism; Pentecostalism; Religion-politics relations; Welfare state; Social doctrine of the Church.


Palavras-chave


Catolicismo; Pentecostalismo; Relação religião-política; Estado social; Doutrina social da Igreja.

Texto completo:

PDF

Referências


ANONIMO. A Carta a Diogneto. Petrópolis: Vozes, 2003.

BENTO XVI. Carta encíclica Spe Salvi, sobre a esperança cristã. Roma, 2007.

_______. Encíclica Caritas in Veritate, sobre o desenvolvimento humano integral na caridade e na verdade. Roma, 2009.

BOITO JR., A. O lulismo é um tipo de bonapartismo? Uma crítica às teses de André Singer. Crítica Marxista, n. 37, 2013. Disponível em . Acesso em: 30 abr. 2018.

BRANDÃO, C.R. Fronteira da fé – alguns sistemas de sentido, crenças e religiões no Brasil de hoje. Estud. Av. São Paulo, v. 18, n. 52, 2004. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

BURITY, J.A. Religião e Política na Fronteira: desinstitucionalização e deslocamento numa relação historicamente polêmica. Rever, Revista de Estudos da Religião, n. 4, 2001. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

CAMMAERTS, B. Lógicas de protesto e a estrutura de oportunidade de mediação. Matrizes, v. 7, n. 2, 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

CELADIC. Un modelo alternativo de desarrollo humano integral – Aportes para el cambio. Cidade do Panamá: CELADIC 2009 (Coleção Estudios n. 2). Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

CONCÍLIO VATICANO II. Constituição Pastoral Gaudium et Spes, sobre a Igreja no mundo atual. Roma, 1965.

CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ. Nota doutrinal so-

bre algumas questões relativas à participação e comportamento dos católicos na vida política. Roma, 2002.

CUNHA, P.F. Pandora & os reis mendigos: Crise e carisma na sociedade da informação. R. Opin. Jur., v. 16, n. 22, 2018. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

FAORO, R. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. Porto Alegre: Globo, 1977.

FRANCISCO, Papa. Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, sobre o anúncio do Evangelho no mundo atual. Roma, 2013.

_______. O nome de Deus é misericórdia. São Paulo: Planeta, 2016.

GOMES, E.C. “Não fui por amor, fui pela dor”: reflexão acerca da cura e da conversão no pentecostalismo. Revista Tempos Históricos, v. 4, n. 1, 2002. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

HADDAD, F. Vivi na pele o que aprendi nos livros. Revista Piauí, n. 129, 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

HERMANY, R.; GIACOBBO, G.E. Participação democrática e poder local: as contribuições da subsidiariedade europeia na democracia brasileira. Contribuciones a las Ciencias Sociales. Málaga, v. 10, 2014. Disponível em . Acesso em: 24 abr. 2018.

HOELZ, M. O Sertão & a Cidade: Maria Sylvia de Carvalho Franco e a Sociologia da Violência Contemporânea. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, n. 72, 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

IBGE. Censo demográfico 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

KERSTENETZKY, Célia; DRAIBE, Sonia; PEREIRA, Potyara; SIMÕES, André (org). Welfare State: tendências internacionais, caminhos para o Brasil. Revista Política Social e Desenvolvimento, v. 1, n. 4, 2014. Disponível em . Acesso em: 24 abr. 2018.

KING, D.S. O Estado e as estruturas sociais de bem-estar em democracias industriais avançadas. Novos Estudos CEBRAP, n. 22, p. 53-76, 1988. Disponível em

King/publication/268407498_O_ESTADO_E_AS_ESTRUTURAS_ SOCIAIS_DE_BEM-ESTAR_EM_DEMOCRACIAS_

INDUSTRIAIS_AVANCADAS/links/54c57bc40cf256ed5a9b1e50. pdf>. Acesso em: 24 abr. 2018.

LÖWY, Michael. La vraie Église des pauvres. Le Monde, 30 de março de 2013. Tradução em português: A verdadeira Igreja dos pobres. Revista Missões. Disponível em . Acesso em: 24 abr. 2018.

MIRANDA, J. Convivendo com o “diferente”: juventude carismática e tolerância religiosa. Relig. Soc., v. 30, n. 1, 2010 . Disponível em:

www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-85872010000100007&script= sci_arttext&tlng=es>. Acesso em: 30 abr. 2018.

PONTIFÍCIO CONSELHO JUSTIÇA E PAZ. Compêndio da Doutrina Social da Igreja. Vaticano, 2004.

QUEIROZ, M.I.P. O messianismo no Brasil e no mundo. São Paulo: Alfa-Ômega, 2003.

SAGRADA CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ. Instrução sobre alguns aspectos da Teologia da Libertação. Roma, 1984.

_______. Instrução Libertatis Conscientia, sobre a liberdade cristã e a libertação. Roma, 1986.

SANTOS, J.V.T. Violências, América Latina: a disseminação de formas de violência e os estudos sobre conflitualidades. Sociologias [online], n. 8, 2002. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

SCHERER-WARREN, I.; LÜCHMANN, L.H.H. Situando o debate

sobre movimentos sociais e sociedade civil no Brasil – Introdução. Política & Sociedade, n. 5, 2004. Disponível em . Acesso em: 24 abr. 2018.

SINGER, A. Os sentidos do lulismo: reforma gradual e pacto conservador. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

SOFIATI, F.M. O novo significado da “opção pelos pobres” na Teologia da Libertação. Tempo Social (revista de sociologia da USP), São Paulo, v. 25, n. 1. Disponível em . Acesso em: 24 abr. 2018.

SOUZA, J. A elite do atraso – da escravidão à Lava-Jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.

TARROW, S.; TILLY, C. Para mapear o confronto político. Lua nova: Revista de Cultura e Política, São Paulo, n. 76, p. 11-48, 2009.

VILLAS-BOAS, M.A. Reforma da Previdência: o problema são os efeitos de curto prazo. Carta Capital, 8 de dezembro de 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

_______. Mais oito mitos sobre a reforma da Previdência. Carta Capital, 21 de março de 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

WANDERLEY, L.E.W. Pensamento Social e Igreja Católica na América Latina. Revista da Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, n. 22, 2009. Disponível em . Acesso em: 24 abr. 2018.

_______. Sociedade civil e Gramsci: desafios teóricos e práticos. Serv. Soc. Soc., n. 109, 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018.

WOODS, T. A doutrina social da Igreja católica e o capitalismo. Disponível em: Mises Brasil, . Acesso em: 26 abr. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v78i310.781

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil