Migrantes: profetas da esperança

Alfredo José Gonçalves

Resumo


O artigo trata o vasto campo da mobilidade humana sob o enfoque da teologia e de uma espiritualidade das migrações, ou do caminho. Nesta perspectiva, os migrantes aparecem não somente como vítimas de estruturas sócio-econômicas assimétricas e injustas, mas, sobretudo, como protagonistas de “um novo céu e uma nova terra”. A partir da fronteira, por um lado, denunciam um sistema mundial que lhes nega uma cidadania digna em sua pátria ou fora dela, por outro, anunciam a necessidade de mudanças profundas em nível nacional e internacional. Pelo próprio ato de migrar, convertem-se em profetas de um amanhã renovado. Em sua marcha contínua, fazem mover a Igreja e a história. Com sua coragem e teimosia, apontam-nos um amanhã recriado.

Abstract: The article deals with the vast field of human mobility from a theological perspective and that of the spirituality of the migrations or of the path. In this perspective, migrants appear not only as victims of asymmetrical and unjust socio-economic structures but most importantly as protagonists of “a new heaven and a new earth”. From the borders, on one hand, they denounce a world system that denies them a worthy citizenship in their own country or outside it, and on the other they announce the need for deep changes at the national and international levels. By the very act of migrating, they become prophets of a renewed tomorrow. In their permanent march they push the Church and history forward. With their courage and obstinacy, they show us a re-created tomorrow.


Palavras-chave


Migrantes; Espiritualidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v70i278.1163

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil