Diretivas antecipadas da vontade. Uma reflexão bioética à luz da moral cristã

Maria Emília de Oliveira Schpallir Silva

Resumo


Síntese: Este trabalho de pesquisa tem por objetivo fazer uma reflexão bioética sobre as Diretivas Antecipadas da Vontade à luz da moral cristã e da Doutrina do Magistério da Igreja, em vista da dignidade humana, nas questões relativas à terminalidade da vida. Para tanto, parte de uma reflexão sobre dignidade humana, direito à vida e autonomia, na perspectiva da doutrina cristã católica e conclui que apenas dentro de um contexto de profundo respeito pelo ser humano, o que inclui o respeito pela vida humana, desde a concepção até a morte natural, as Diretivas Antecipadas da Vontade podem vir a constituir-se uma opção ética, não entrando em conflito com a moral católica.

Palavras-chave: Diretivas antecipadas. Bioética. Magistério da Igreja Católica.

Abstract: This paper aims to make a bioethical reflection on Advance Health Care Directive under the perspective of Christian morality and the Catholic Church’s Magisterium doctrine, in view of human dignity in matters relating to life termination. Therefore, it starts reflecting on human dignity, right to life and autonomy in the Catholic Christian doctrine perspective and concludes that only within a context of deep respect for the human being, which includes respect for human life from conception to natural death, advance directives may constitute an ethical option that does not conflict with Catholic moral.

Keyword: Advance directives. Bioethics. Catholic Church’s Magisterium


Palavras-chave


Diretivas antecipadas; Bioética; Magistério da Igreja Católica

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, C.A. Diretivas antecipadas de vontade e testamento vital: uma interface nacional e internacional. In: PESSINI, Leocir; BERTACHINI, L., BARCHIFONTAINE, C. de P. Bioética, cuidado e humanização, v. I, cap. 8. São Paulo: Loyola, 2014, p. 137-157.

BECCHI, P. Morte cerebral e transplante de órgãos: do ético ao jurídico. São Paulo: Ideias e Letras, 2014. 191 p.

BEIGUELMAN, B. Genética e ética. In: PESSINI, Leocir; BARCHIFONTAINE, C. de P. Fundamentos da Bioética. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2002, p. 108-123.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Código de ética Médica 2010. Disponível em: . Acesso em 05 ago. 2015.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução n. 1995/2012. Disponível em: . Acesso em 05 ago. 2015.

CONGREGAÇãO PARA A DOUTRINA DA FÉ. Dignitas personae.

São Paulo: Paulus, 2008.

CONGREGAÇãO PARA A DOUTRINA DA FÉ. Declaração sobre

eutanásia, 1980. Disponível em: . Acesso em 04 ago. 2015.

DADALTO, L. Reflexos jurídicos da resolução do CFM 1995/12. Rev. bioét (Impr.), v. 21, n. 1, p. 106-112, 2013; acessado em 25/07/2015. Disponível em:

C3%83O/DADALTO.pdf>. Acesso em 05 ago. 2015.

CONCILIO VATICANO II. Documentos do Concílio Ecumênico Vaticano II. Constituição Pastoral Gaudium et spes. São Paulo: Paulus, 1997, 733 p.

JOãO PAULO II. Carta encíclica Evangelium vitae. In: ID. Encíclicas de João Paulo II. São Paulo: Paulus, 1997, p. 885-1038.

CONGREGAÇãO PARA A EDUCAÇãO CATóLICA. O estudo e o ensino

da doutrina social da Igreja na formação sacerdotal, 1988, disponível em:

www.infosbc.org.br/portal/index.php/funcao/2948-o-estudo- e-o-ensino-da-doutrina-social-da-igreja-na-formacao-sacerdotal->. Acesso em 04 ago. 2015

KANT, I. Crítica da razão prática. São Paulo: Ícone Editora, 2005, 160 p.

KRESS, H. “Ética Médica”. São Paulo: Loyola, 2008, 352 p.

MACIEL, M.E. de S. A eugenia no Brasil, anos 90. Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n. 11, jul 1999. Disponível em: . Acesso em 04 ago. 2015.

MAI, L.D.; ANGERAMI, E.L.S. Eugenia Positiva e Negativa: significados e contradições. Rev. Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 14, n. 2, p. 251-8, mar-abr. 2006. Disponível em: . Acesso em 04 ago. 2015.

ORGANIZAÇãO MUNDIAL DE SAÚDE. Cuidados paliativos. disponível em: . Acesso em 05 ago. 2015.

PESSINI, Leo; BARCHIFONTAINE, C. de P. Problemas atuais de bioética. São Paulo: Loyola, 2010. 414 p.

PETRY, B.P. O conceito de razão nos escritos de Max Horkheimer, Cadernos de Filosofia Alemã, São Paulo, n. 22, p. 31-48, jul.-dez. 2013.

SGRECCIA, E. Manual de Bioética. I. Fundamentos e ética biomédica.

ed. São Paulo: Loyola, 2014, 686 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v75i300.263

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil