A catequese nos primórdios da cidade de São Paulo Piratininga revisitado por ocasião dos 450 anos de sua fundação

Paulo Suess

Resumo


A história da cidade de São Paulo e do Brasil é uma história de desaparecimentos e esquecimentos, de resistências e lutas pela sobrevivência física e cultural, de transformações e adaptações. Arar a memória dos destinatários e dos agentes da primeira evangelização, por ocasião dos 450 anos da “conversão do Brasil”, é uma tarefa instigante, sobretudo no contexto histórico de hoje, onde a pergunta sobre a possibilidade de um outro mundo é ao mesmo tempo uma pergunta sobre a relevância da evangelização. A comemoração da fundação da “Casa de Piratininga”, um pobre colégio que se tornou megalópole, tem a tarefa de religar o conhecimento histórico ao reconhecimento contemporâneo do outro. O Autor, missiólogo e historiador, por muitos anos ligado à causa indígena no país e no continente latino-americano, conduz o leitor pela cristandade do Brasil e pela diversidade étnica da Província de São Vicente. Dois eixos da evangelização ganham destaque: a questão da comunicação num contexto lingüístico plural e a questão da violência e da força diante da proposta evangélica de gratuidade e paz.

Abstract: The history of the city of São Paulo and Brazilian history, in general, are full of disappearances and omissions, of resistance and struggles for physical and cultural survival, of transformations and adaptations. On the occasion of the 450th anniversary of the “conversion of Brazil”, to trace the memories of both addressees and agents of the first evangelization is a stimulating task, particularly in today’s historical context, where the question about the possibility of another world is, at the same time, a question about the relevance of evangelization. The celebration of the foundation of the “Casa de Piratininga”, an ordinary school that became a megalopolis, seeks to reconnect historical knowledge to the contemporary recognition of the Other. The Author – a missiologist and historian that, for many years, has been connected with the Indian cause in this country and in the Latin-American continent – guides the reader through the Christendom in Brazil and through the ethnical diversity in the Province of São Vicente. He focuses, in particular, on two axles of the evangelization: the issue of communication in a plural linguistic context and the issue of violence and coercion in the face of the evangelical proposal of graciousness and peace.


Palavras-chave


Catequese.

Texto completo:

PDF

Referências


ANCHIETA, José de, Arte de gramática da língua mais usada na costa do Brasil, Anchieta [Ed. facsimilar], São Paulo 1946 [1595].

—, Auto na Festa de S. Lourenço, em: Teatro de Anchieta, Obras completas, vol. 3, Loyola, São Paulo 1977, p. 141-189.

—, Cartas, em: Correspondência ativa e passiva, Obras completas, vol. 6, 2a ed., Loyola, São Paulo 1984.

—, Degestis Mendide Saa. Poema épico, em: Obras completas, vol. 1, Loyola, São Paulo 1986 [1563].

—, Cartas, informações, fragmentos históricos e sermões, em: Cartas Jesuíticas vol. 3, Itatiaia/EDUSP, Belo Horizonte/São Paulo 1988.

—, Textos históricos, em: Obras completas, vol. 9, Loyola, São Paulo 1989.

—, Doutrina cristã. Tomo 1: Catecismo brasílico, em: Obras completas, vol. 10a, Loyola, São Paulo 1992/1993.

—, Diálogo da fé, em: Obras completas, vol. 10b, tomo 2, Loyola, São Paulo 1988.

ANDRADE, Oswald de, Manifesto antropofágico, em: Revista de Antropofagia, ano 1, n. 1, maio de 1928.

AZPILCUETA NAVARRO e outros, Cartas avulsas, em: Cartas Jesuíticas 2, Itatiaia/EDUSP, Belo Horizonte/São Paulo, 1988.

CARDIM, Fernão, Tratados da terra e gente do Brasil, EDUSP/Itatiaia, São Paulo/Belo Horizonte, 1980.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela/VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo,

Vingança e temporalidade: os Tupinambá, em: Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, 85 (1985) 57-78.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela (org.), História dos índios no Brasil, FAPESP/SMC/Companhia das Letras, São Paulo 1992.

CASTRO, Eugênio de (ed.), Diário da navegação de Pero Lopes de Sousa, 1530-1532, Rio de Janeiro, 1940. Ver: SOUSA, Pero Lopes de, Diário da navegação de Pero Lopes de Sousa.

CLASTRES, Pierre. Arqueologia da violência. Pesquisas de antropologia política, Cosac & Nafty, São Paulo 2004 (1980).

CUSTÓDIO, Maria Aparecida/HILSDORF, M.L., O colégio dos jesuítas de São Paulo (que não era colégio nem se chamava São Paulo), em: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo: USP, 39 (1995) 169-180.

FAUSTO, Carlos, Fragmentos de história e cultura tupinambá. Da etnologia como instrumento crítico de conhecimento etno-histórico, em: CARNEIRO DA CUNHA, Manuela (org.), 1992, p. 381-396.

GANDAVO, Pero de Magalhães, Tratado da terra do Brasil e História da Província Santa Cruz, EDUSP/Itatiaia, São Paulo/Belo Horizonte 1980, 1-65 e 67-146 respectivamente.

LEITE, Serafim, História da Companhia de Jesus no Brasil. 10 vols., Livraria Portugália/Civilização Brasileira, Lisboa/Rio de Janeiro 1938-1950.

—, Nóbrega e a fundação de São Paulo, Instituto de Intercâmbio Luso-Brasileiro, Lisboa 1953.

—, Breve itinerário para uma biografia do P. Manuel da Nóbrega, fundador da província do Brasil e da Cidade de São Paulo, Brotéria/Livros de Portugal, Lisboa/Rio de Janeiro 1955.

— (org.), Cartas dos primeiros jesuítas do Brasil. 3 vols., Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, São Paulo 1956-1958.

—, Novas páginas de história do Brasil, [Brasiliana 323], Companhia Editora Nacional, São Paulo 1965.

MONTAIGNE, Michel de, Ensaios, [Pensadores XI], Abril Cultural, São Paulo 1972.

MONTEIRO, Jácome, Relação da Província do Brasil, 1610. Ver em: LEITE, Serafim. História da Companhia de Jesus no Brasil, vol. 8, p. 393-425.

MONTEIRO, John Manuel e outros, Índios no Estado de São Paulo: Resistência e transfiguração, Yankatu/Comissão Pró-Índio, São Paulo 1984.

MONTEIRO, John Manuel, Vida e morte do índio: São Paulo colonial, em: MONTEIRO, J.M. e outros, Índios no Estado de São Paulo, Yankatu/Comissão Pró-Índio, São Paulo 1984, p. 21-44.

—, Os guarani e a história do Brasil meridional. Século XVI-XVII, em:

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela (org.), História dos índios no Brasil, p. 475-498.

NÓBREGA, Manuel da, Diálogo sobre a conversão do gentio, Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, Lisboa 1954. Também em: LEITE, Serafim (org.), Cartas, vol. 2, 1957 [1557], p. 317-345.

PRADO, João Fernando de Almeida, Primeiros povoadores do Brasil, 1500-1530. História da formação da sociedade brasileira, 5a ed., Companhia Ed. Nacional/INL, São Paulo/Brasília 1976.

PREZIA, Benedito, Os indígenas do planalto paulista nas crônicas quinhentistas e seiscentistas, Humanitas/FFLCH/USP, São Paulo 2000.

— /EQUIPE DA PASTORAL INDIGENISTA DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO, Indígenas em São Paulo ontem e hoje. Subsídios didáticos para o Ensino Fundamental, Paulinas, São Paulo 2001.

REINHARD, William T., The evangelization of Brazil under the Jesuits (1549-1568). An evaluation, Pontificia Universitas Gregoriana/Facultas Missiologica, Roma 1969.

REIS, Paulo Pereira dos, O indígena do Vale do Paraíba. Apontamentos históricos para o estudo dos indígenas do Vale do Paraíba Paulista e regiões circunvizinhas, Governo do Estado de S. Paulo, São Paulo 1979.

RODRIGUES, Pero, Vida do padre José de Anchieta da Companhia de Jesus, 2a ed., Loyola, São Paulo 1978 [1617].

SAMPAIO, Teodoro, São Paulo no tempo de Anchieta, em: IDEM, São Paulo no século XIX e outros ciclos, Vozes/Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, Petrópolis 1978 [1896], p. 218-243.

SCHMIDL, Ulrich, Reise nach Süd-Amerika in den Jahren 1534 bis 1554, Tübingen 1889.

SILVA BRUNO, Ernani, História do Brasil– Geral e regional. vol. V: São Paulo e o Sul, Cultrix, São Paulo 1967.

SOARES DE SOUSA, Gabriel, Tratado descritivo do Brasil em 1587, 4a ed., Nacional/EDUSP, São Paulo 1971.

SOUSA, Pero Lopes de. Diário da navegação de Pero Lopes de Sousa, em: Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, 24 (1861) [1532] 9-74. Ver: CASTRO, Eugênio de (ed.), Diário da navegação de Pero Lopes de Sousa, 1530-1532.

SUESS, Paulo, José de Anchieta e a memória dos outros, em: Revista Eclesiástica Brasileira, 57 (1997) 515-536.

—, Nóbrega e Anchieta – lei e língua, em: Perspectiva Teológica, 31 (1999) 383-396.




DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v64i256.1698

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil