A discussão política da secularização do Estado brasileiro no século XIX

Maria da Conceição Silva

Resumo


O artigo analisa a atuação do clero ultramontano ao rejeitar e se conflitar com os projetos de separação entre a Igreja e o Estado, de secularização do matrimônio e implantação do registro civil, entre outros, apresentados no Parlamento brasileiro na segunda metade do século XIX e aprovadas em 1890.

Abstract: The article analyzes the performance of the clergy ultramontanist when rejecting and if it conflicts with the separation projects between the Church and the State, of secularization of the marriage and implantation of the civil registration among other presented in the Brazilian Parliament, in the second half of the century XIX and approved in 1890.


Palavras-chave


Política; Clero; Ultramontanismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v67i265.1544

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil