Dizer Deus hoje – novas categorias

Tiziano Tosolini

Resumo


A que experiência humana se deseja aludir quando se pronuncia o nome de Deus? Que grau de aproximação do totalmente Outro podemos adequadamente exprimir? O que é possível expressar de Deus ou do ser humano, seja enquanto coletividade, seja enquanto pessoa? Se se admite que a expressão humana (não só a fala) pressupõe tanto a liberdade como um determinado contexto cultural, então também é lícito perguntar quais seriam, hoje, em geral, as categorias mais convencionadas e pessoais pelas quais se pretende traduzir a experiência de Deus? Mais: que nível de consciência se tem acerca de sua possibilidade? Negar-se ao uso de categorias humanas também revela a aludida consciência? O Autor procura responder a estas e a outras interrogações.

Abstract: To what human experience do we wish to refer when we pronounce the name of God? What degree of closeness to the wholly Other are we able to express in a proper way? What can we possibly express about God or about the human being, either in collective or in individual terms? If we assume that the human expression (not just speech) presupposes both freedom and a given cultural context, then it is also valid to ask what would be today and in general - the most widely accepted and personal categories through which we hope to translate God’s experience? And more important: What is the level of our consciousness with regard to its possibility? Does the refusal to use human categories also reveal the said consciousness? The Author tries to reply to these and other questions.


Palavras-chave


Deus.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v68i269.1463

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil