A violência da religião

Konrad Körner

Resumo


Síntese: “Religião e Violência” é um tema muito discutido. A pergunta principal é se a própria religião é violenta. Tenta-se, primeiro, distinguir entre agressividade e violência para, então, chegar-se à conclusão que é principalmente o narcisismo que torna a religião violenta. A religião é entendida como sistema de saberes, que precisam ser atuados repetidamente em rituais e determinam o comportamento ideal dos seus seguidores. Sendo a religião estruturada pelo narcisismo, ela é violenta. A Bíblia comprova-o, tanto no AT quanto no NT, bem como a história do cristianismo. A superação da violência religiosa acontece na celebração eucarística, uma vez que, de fato, ela é caracterizada como terapia comunitária.

Palavras-chave: Religião. Violência. Agressividade. Narcisismo.

Abstract: “Religion and Violence” is a subject which is a lot discussed. The main question about it is whether religion itself is violent. It is first tried to distinguish between aggressiveness and violence to, then, be concluded that it is narcissism what primarily turns religion violent. Religion is comprehended as a system of knowledge, which must be repeatedly acted out in rituals, and which determine the ideal behavior of its followers. Being religion structured by narcissism it is violent. Such prove the Bible in the OT and the NT, as well as the history of Christianism. The religious violence overcoming happens in the Eucharistic celebration that is, in fact, characterized as community therapy.

Keywords: Religion. Violence. Aggressiviness. Narcissism.

Palavras-chave


Religião; Violência; Agressividade; Narcisismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v77i308.13

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil